Loading...
Loading...

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Poética Manhã


Poética Manhã



Bem vindo frio,
Manhã azulada,
Gosto e arrepio
De madrugada,


De pé ao vazio,
Sem chuva ou geada,
Casaco ao brio
E à caminhada.


Ao frio tardio
Se junta a meada
E o ponto em fio,
É poesia dada.

3 comentários:

Rute Beserra disse...

Que delícia amo frio, pessoas bem mais vestidas!
BEIJOS

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Não gosto de frio não, mas adorei o seu poema. Acabo de publicar outro seu no blog POESIA EM LÍNGUA PORTUGUESA (http://blogrenatapoesia.blogspot.com). Espero que vc goste.
Beijo e bom dia*

MARILENE disse...

Você fez da manhã que trouxe o tempo mais fresco um belo poema, Yayá. Li outros versos seus no blog da Renata, reflexivo e cheio de metáforas, do qual muito gostei. Bjs.