Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Sentimento de Supermercado / Crônica de Supermercado







Sentimento
de Supermercado / Crônica de Supermercado


     Muita gente se queixando de dor, uma verdadeira epidemia de dor de cabeça, dor nos
pés, sono, mau humor, mágoa, etc.
     A cada olhar, uma sensação de que somos perdedores. A sensação de que alguns estão
magoados com o silêncio do blog foi clara.
     Ocorre que eu também sou desse país e também estou magoada. Esse é o motivo do
silêncio do blog a respeito do que tem acontecido no nosso país chamado Brasil.
     A lama da barragem, aquela que vimos nos jornais, parece que não acabou no mar e, acabou por inundar o país inteiro. E não estou parafraseando Getúlio Vargas, porque a situação é outra e cada
situação deve ser situada no seu tempo e espaço próprios da cultura que a envolve.
     Cultura é saber que temos outra visão dos fatos nos dias de hoje.
     Não há como estabelecer culpados para a crise que o país atravessa, pois, num exemplo
simplório, o que aconteceu e que o ralo transbordou por falta de manutenção.
     Pelas inúmeras queixas de dores, as mais diversas possíveis, do sono e da raiva da
incapacidade técnica que temos, nós, grande parte da população, para apresentar
soluções é constrangedora, mas é a realidade e temos que saber que não temos
capacidade técnica para resolver nada do que acontece.
     O transbordamento tem que ser estancado, sem ódio e sem soluções mágicas. Conter
o ódio é tarefa de todos nós, isso, sim, podemos fazer.
     Não é momento para rir, não se sorri das mágoas, que, afinal, se tivermos um mínimo
de amor pelo país, é de todos.
     Mas também não podemos nos deixar contaminar pela tristeza e pensar que o país não
tem jeito. O derrotismo em nada ajuda porque impede que se achem soluções
sensatas e plausíveis para a crise.
     Temos que admitir que a crise exista e procurarmos apoios para acordos para que não
caiamos em desgoverno, ou seja, ninguém manda e ninguém tem diretriz a seguir.
O estado é necessário em todas as organizações políticas existentes.
     Lembremos o conceito de nação aprendido nos bancos escolares: Estado é a nação politicamente
organizada.
     Nação nós temos, somos brasileiros, gostamos das mesmas coisas e temos infindos hábitos
em comum como almoçar arroz e feijão com ovos, salada e, às vezes, bife.
     Temos que nos organizar politicamente e deixar o estado conforme deve ser: organizado.
     Toda essa situação se encontra nas mãos de quem tem o poder de resolver a situação e, em
linguagem chã, o tapetão encontrará uma solução.
     O que a população pode fazer? Procurar os deputados nos quais votaram e apresentarem as
suas propostas, pessoalmente, ou através das associações de bairros, cabos
eleitorais e partidos políticos.
     Estamos todos tristes, mas somos uma nação e, isso é importante num momento como esse.
A nação é organizada e, todos estão levando a sua vida normalmente apesar de
tudo o que tem acontecido.
     Eu também estou triste e, grata por todos os olhares e queixas feitas na minha ida ao supermercado
hoje.
      



Um comentário:

Célia Rangel disse...

Excelente ponderação!
Abraço.