Loading...
Loading...

domingo, 16 de agosto de 2015

Poema Pontilhado

Poema Pontilhado

clip_image002

Renova-me crer,

Conforto ao cansaço

Dos olhos ao ler,

E, assim, me refaço,

 

Com lentes de ser

Humana ao compasso

Do tempo. O antever

É o bem que entrelaço

 

Num livro a escrever

Em linha que traço.

Pontilho ao preencher,

E sei por que o faço.

Nenhum comentário: