Loading...
Loading...

sábado, 29 de novembro de 2014

Indomável

Indomável

clip_image002

Quem é o dono da cor

De toda a água do mar,

De todo esse frescor,

Da brisa de sal no ar.

 

Quão imensa é a cor do amor,

Que a paz, de tanto andar,

Descansa a sua dor

E pode murmurar...

 

Que seja esse calor,

A cena a se pintar;

De um nobre pescador

Que soube aos pés molhar.

Um comentário:

Célia Rangel disse...

A beleza do mar me fascina! Envolvente poema, Yayá! Interage com a beleza da natureza e do Criador!
Abraço.