Loading...
Loading...

domingo, 28 de setembro de 2014

Olhar Impresso

Olhar Impresso

clip_image002

Uma estrela vaga

Nos confins de um verso;

Numa rima apaga

O que foi disperso.

 

Ao piscar, divaga,

Do girar inverso

Nessa clara plaga,

Luz de mar imerso.

 

Se, cadente é paga,

D’um sorteio ao reverso;

Se pendente, é maga,

D’um olhar impresso.

3 comentários:

aluap Al disse...

Todos gostamos de olhar, de vez em quando, para as estrelas, para essa redoma imensa que nos protege e que tem o seu lado místico que atrai.
Boa Semana.

Zilani Célia disse...

UM OLHAR BONITO E DE PURA POESIA.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Luiz Cidreira disse...

É uma magia e saber que as estralas cadentes é um mero meteorito a se fragmentar em nossa atmosfera.
Mas, é encantador a impressão que fica em nosso olhar.
Abraço