Loading...
Loading...

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Espaço de Amor

Espaço de Amor

clip_image002

Confesso é o espaço de amor,

Carinho de algum pedestre,

Que riu desse desamor,

Querendo a vida campestre.

 

Vivendo em campos de flor,

O sol dá a luz sem que empreste

Ao seu encanto, sonhador;

Teimoso tal flor do agreste.

 

Sabendo a mãe o parto e a dor,

Ao filho se torna mestre;

Não guarde à vida um rancor,

Que todo campo é silvestre.

3 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e me encanto sempre por aqui! Mesmo que não comente todos, os leio! bjs,chica

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Que lindo Yayá!
Você sempre me surpreende com seu magnífico poetar, parabéns querida, bjs no coração.

aluap disse...

Apreciei o sol, os campos silvestres intercalados com flores e amores.

Um abraço.