Loading...
Loading...

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Sampa

Sampa

clip_image002

Numa rápida visita à São Paulo percebo a mentalidade que faz São Paulo ser São Paulo.

As moças conversavam entre elas. Na empresa onde elas trabalhavam haviam contratado uma nova secretária.

Uma das moças avisou que faria amizade com a nova secretária.

_É lógico que faremos amizade com ela. Não a conhecemos e a conheceremos através da boa recepção.

A moça disse que faria tudo o que pudesse para que a futura colega fosse bem sucedida nos primeiros dias.

_Combinado. Você a ajuda caso ela tenha alguma dificuldade com a função. Não é tarefa simples ajudar uma colega recém-chegada à empresa e manter as obrigações que temos em ordem.

A moça disse que estava em período de entre safra, tinha terminado uma campanha publicitária e aguardava o chamado para a próxima, o que levaria ao menos duas semanas para chegar até a mesa dela, que era arte finalista publicitária.

_Precisamos de mesa e cadeira para ela. O escritório está lotado. Você aceita decorar o ambiente de maneira que ela se sinta parte integrante da empresa?

A moça disse que sim. Contou sobre o escritório com carinho. Sugeriu ir a um brechó de móveis usados para encontrar uma mesa com cadeira no estilo colonial porque o escritório tinha móveis antigos e qualquer mesa que ali entrasse, por mais nova que fosse, poderia não combinar com o ambiente.

_Com estilo não se brinca. A empresa tem um formato de apresentação aos clientes. Despojado, colonial e atraente. Precisamos de algo assim.

A moça se entusiasmou com o desafio. E disse que no dia seguinte iria garimpar algo que ficasse bem no ambiente.

_Ela entra para o grupo, não tente ser mais amiga do que nós, ficaremos com ciúmes.

A moça disse que o objetivo dela era que a empresa desse lucro. O lucro significa comissão na campanha publicitária e, a empresa estando bem, todos eles lucram, porque a cartela dos clientes aumentava a cada dia. Esse foi o motivo da contratação de mais gente para compor a equipe.

_É uma visão arrojada. Geralmente as contratações geram resistências e medo de demissões.

A moça disse que, se todos se empenhassem na excelência do espírito de equipe, aperfeiçoariam os resultados e, dali a algum tempo, provavelmente haveria novas contratações.

_É difícil a convivência sem as panelas e proteções entre os nossos colegas preferidos.

A moça disse que era necessário. Com a interação dos relacionamentos interpessoais é que se aprimoravam os conhecimentos uns dos outros. Completou o pensamento dizendo que essa era a política da empresa,

_É o nosso diferencial. Aceitamos-nos com qualidades e defeitos e trabalhamos as nossas diferenças com espírito de igualdade, todos nos corrigimos mutuamente sem levar como ofensa pessoal, sabendo que esse sistema é o que nos garante a qualidade de vida fora do ambiente de trabalho.

A moça disse que também se motivavam mutuamente com elogios e sugestões sinceras de agrado geral.

_Vá em frente!

Uma das moças disse que precisava ir embora, tinha que ir ao hospital.

_Alguém na sua família está doente.

A moça disse que não. Era um parente da sogra dela, que ela nem conhecia. Iria ficar no hospital para que a acompanhante, que ela também não conhecia, pudesse descansar por algumas horas.

_É a nossa política! Faça amizade.

Que civilidade. Gostei de estar com elas.

2 comentários:

✿ chica disse...

Civilidade e amizade sempre fazem bem! beijos,tudo de bom,chica

XicoAlmeida disse...

E quem não gostaria de estar?
Solidariedade desprendida, rara no mundo actual em que cada vez mais na intriga de aguarda a queda de um para o outro poder subir...
Ser camarada é difícil!
Abraço amigo.