Loading...
Loading...

terça-feira, 15 de abril de 2014

Mãe Coelha / Crônica de Supermercado

Mãe Coelha / Crônica de Supermercado

clip_image002

Estavam mãe e avó escolhendo os ovos de páscoa para toda a família.

As crianças estavam na escola.

Havia uma estratégia nesse horário. Com as crianças na escola, mas com a lista dos ovos desejados nas mãos, elas comprariam o que eles pediram sem os incômodos de mudança de opção na última hora.

A mãe perguntou a avó:

_Onde é que eu escondo os ovos? Eles ganharão os ovos somente no domingo de Páscoa.

A avó disse que, se a filha quisesse, poderia esconder os ovos dos filhos dela, mas os ovos dos sobrinhos ela entregaria durante a noite porque não queria os ovos estocados em casa. Domingo teria o almoço em família e ela não queria todos os netos comparando os ovos que ela, a avó, havia comprado para cada um deles. Disse que cada família tem a sua maneira de distribuir os presentes e que não interferia na vida de nenhuma das filhas.

A mãe disse que não se tratava dos presentes dos sobrinhos, mas os ovos dos filhos dela. Contou que estava precisando de uma mesa nova e iria presentear-se com uma nova mesa para a sala.

A avó perguntou sobre o que ela planejava para a Páscoa.

_Eu comprei um caixa de bombons caso eles queiram chocolates antes da hora de ganhar os presentes. Esconderei os ovos e entregarei no domingo antes de ir à sua casa para o almoço.

A avó compreendeu.

A mãe não queria apenas a compreensão, queria sugestões:

_Por favor, me diga qual é o melhor lugar para esconder os ovos de Páscoa?

A avó disse que não sabia. Ela não deixava as filhas comerem os ovos de Páscoa antes da data e pronto. Ela não escondia, queria que soubessem esperar pela festa para aproveitarem os chocolates. As crianças podiam comer o que quisessem antes da Páscoa desde que esperassem pelo dia de abrir os ovos.

_Dê uma sugestão, eu aceito. Depois nós vemos se a sugestão funcionou ou não. Domingo eu conto para você.

A avó olhou para a mãe com jeito de quem teria preferido trazer as crianças com ela e deixado à mãe das crianças em casa.

A mãe fez um muxoxo diante da negativa da avó em dizer algum lugar para esconder os ovos de Páscoa.

A avó percebeu o dengo da mãe e ralhou com ela:

_Pare de ser coelha. Diga o chocolate que você quer que eu te dê de presente. Compro igual para a sua irmã.

_Ah, mãe. Está bem, então compre um chocolate para mim. Eu aceito. Estamos em paz agora?

A mãe se comportou como filha e a avó como mãe.

Mãe e avó compraram chocolates a mais e trocaram entre si naquela hora, antes da Páscoa, mas respeitaram as regras, não eram ovos de Páscoa.

3 comentários:

✿ chica disse...

Linda e bem familiar!Adorei! beijos,chica

aluap disse...

Sinceramente nunca tinha pensado nisto assim. Aqui ganhamos chocolates, mas ainda mais amêndoas da Páscoa e por vezes antes do Domingo também.
Boa Páscoa e um abraço.
Paula.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Cuidado. Doces a mais fazem mal.
Temos de oferecer e convencionou-se que devia ser chocolate.
Cá por mim quando me apetece um bom chocolate não resisto.