Loading...
Loading...

terça-feira, 25 de março de 2014

O Que Fazer?

O Que Fazer?

clip_image002

O descanso se fez necessário, a concentração para o estudo fugiu, a vontade de ouvir música foi maior.

Interagimos da mesma maneira, porque música também é cultura e a intenção do blog é cultural.

A diferença cultural através dos anos está presente no blog, os costumes mudam conforme a época.

Quem dirá que os cinemas lotavam quando Cantinflas estrelava o filme tanto quanto a Celine Dion é estrela hoje em dia.

Qual dessas culturas é válida? As duas culturas são válidas, embora a filmagem moderna seja mais agradável aos olhos.

Não se retira o mérito do Cantinflas porque a Celine Dion canta. As épocas não se confundem, são artistas diferentes em ambientes diferentes e cada um deles preserva o seu valor artístico.

O motivo desse pensamento é que vivemos um momento de transformações, não somente no Brasil, como no mundo inteiro.

As migrações ocorrem com intensidades não vistas antes, o que significa que o planeta está menor em comparação com a intensidade de diálogos dos habitantes das diversas partes do planeta.

É lógico observar que a cultura, em breve, absorverá essa interação entre as culturas distintas.

Estamos na terça-feira e já conversei com árabes, israelenses, japoneses e chineses, pela internet, é óbvio, mas não raciocino como alguns anos atrás, quando se passavam meses e eu conversava com familiares, vizinhos e amigos, ouvindo sobre as outras culturas.

Acredito que, com outros blogueiros acontece o mesmo, estamos nessa mutação real de cultura e não há como evitar.

A situação é grandiosa para a cultura, mas nem por isso podemos deixar toda a cultura remanescente ao ostracismo. Não existe livro que possa ser considerado ultrapassado.

A comunicação é exercida por todos os povos, às vezes como observadores, outras vezes como ouvintes, e, muitas vezes, participativa.

Chegamos ao futuro e aprendemos a lidar com ele aos poucos e, quando dizemos nós, dizemos o ser humano.

Os estudos passam por modificações, o estilo passa por mudanças, a vida é dinâmica.

Todas as manhãs alguém executa música para meditar (japonesa e chinesa) à ginástica, próximo a minha residência.

Os mantras hindus não faltam em algumas clínicas de estética, e as freguesas gostam de equilibrar a alma enquanto recebem as terapêuticas estéticas.

Hoje em dia a internet volta e meia congestiona, a rede cai, a gente reclama. Eu fico imaginando quantos milhões de usuários estão teclando ao mesmo tempo.

Outro dia, caminhando, observei as pessoas que caminhavam, todas ao celular clicando para alguém, nos cafés, bis in idem, nos restaurantes do dia a dia, ninguém sai do local do almoço sem dar a sua olhada na internet.

Todos nós teremos problemas de coluna e de vista nessa posição típica de olhar a internet.

As aulas de músicas têm como apoio a internet, os grandes pianistas de todos os tempos são esmiuçados em técnica e execução de obras musicais.

As exposições de quadros rodam o planeta.

Estamos em meio a essas mudanças culturais e a interação faz parte do dia a dia.

De vez em quando temos que fazer uma pausa, para as nossas avaliações particulares, indispensáveis ao nosso desenvolvimento pessoal, mesmo como se fosse uma atitude de manutenção das nossas emoções perante toda essa atualização.

Foi o que aconteceu comigo e, acredito, aconteça com cada um de vocês.

Eu sei que as pessoas gostam de ter dias especiais, então que tal O Dia do Backup?

Útil e necessário!

Um comentário:

✿ chica disse...

É necessário mesmo,não podemos entrar na roda viva sem pausas...beijos,tudo de bom,chica