Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Refletindo a Palavra

Refletindo a Palavra

clip_image002

Se Deus é amor, Ele usa a sua palavra por amor e para o amor, na infinita bondade pela qual gerou o universo como o conhecemos.

A palavra proferida pelo homem em acordo com a vontade Dele permanece entre a humanidade por um tempo indefinido.

Quem conhece a vontade Dele, além do que está nas escrituras sagradas? Pois nada além do que foi escrito e dito por Ele pode ser ou estar aquém e além do que consta.

Tendo a confiança de Deus se fez verbo e criou a palavra, Ele pode a apagar de acordo com o Seu critério pelo bem que o Amor Soberano pode proporcionar à humanidade.

Acredito que a Vontade Dele seja superior, pois está escrito que o Seu desejo é que todos os homens sejam salvos. Também acredito que, pela vontade de Deus, todos serão servidos do banquete celeste que Ele cuidadosamente preparou desde o início dos tempos.

O homem busca, em princípio, ao amor. Às vezes, não entendemos o Seu amor, mas não é porque não O entendemos que Ele não esteja diante de nós.

Sabemos da dificuldade que é, para o ser humano, falar de amor. O ser humano sente esse Amor, mas facilmente gagueja, esquece a correta locução verbal e adnominal, come letras, enfim, o ser humano falha até mesmo na linguagem, o que é positivo na compreensão do sentimento a ser expresso. Falar de amor é complicado.

Talvez, seja menos complicado para aqueles que estudam Deus, mas para o ser humano, quando se trata de falar de amor, valem gestos intencionais, valem caretas, toda uma metalinguagem para que o amor seja compreendido em sua totalidade.

No entanto, não deixa de ser amor, continua guiando aos caminhos de Deus nesses trejeitos humanos e, sendo amor, vale como partícula da vontade divina a permanecer indefinidamente sobre os homens.

A Palavra também é expressa para significar medidas, tamanhos e música através dos números.

Se eu não fosse tão apaixonada pela música, eu não chegaria a essa conclusão, a de que não podemos saber dos cálculos de Deus sobre a humanidade. Pode-se concluir em termos musicais que todos os cálculos exatos podem estar absolutamente errados no que tange a Deus. Porque ninguém toca a mesma música com a mesma interpretação, que se faz não só do conhecimento dos tempos e dos ritmos que o compositor quis expressar. Para se tocar qualquer música desprende-se a energia mecânica única de mão e pés em acordo com o entendimento razoável do que está proposto numa partitura e que está intrinsecamente ligado a um estado emocional também único de prazer espiritual.

Por outro lado, acredito que a palavra dita de forma intencional a atingir algum objetivo humano, pode ou não, estar de acordo com a vontade de Deus.

Eis mais um motivo de fé, porque a Ele cabe o juízo sobre a palavra dita na forma humana, com todos os problemas de linguagem acima citados. E a fé, confiança infinita na sabedoria divina aliada às escrituras sagradas, com as orientações a nós permitidas seguir, nos auxiliam no discernimento e nas atitudes que tomamos nesse dia a dia com Deus.

Acredito que a Palavra conduz à fé, acompanhada do amor e, através da fé e do amor ao próximo se pode propiciar o bem que grande parte da humanidade deseja.

Nenhum comentário: