Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Hoje sem Razão / Reflexão

Hoje, Sem Razão / Reflexão

clip_image002

Nem posso ou devo ter razão, pois sonhei com Freud, Jung e Lacan. As minhas amigas psicólogas que me perdoem, não estudei o comportamento humano além de um ou dois livros, bem lidos, diga-se.

Mas no sonho, numa conversa descontraída, Freud dizia que fora mal interpretado em algumas das suas colocações.

Disse-me ele, que explanou as suas teorias, teorizando o comportamento sexual, quando gostaria, na verdade, de dizer que algumas causas do comportamento humano tem origem única e exclusivamente na sua condição física.

Também disse do seu por que ter exemplificado a partir desse ponto comum a todo o ser humano, em tese. Porque todas as características físicas diferem de pessoa para pessoa.

Foi simples para alguém com pouco conhecimento na área, como eu, mas disse:

_Não existem duas digitais iguais e o sentido do tato a partir das mãos difere de pessoa para pessoa. E é a partir do tato que se observa muito do que se experimenta: do alimento à moeda. Fui rude, mas se tiverem alguma sensibilidade, perceberão as minhas metáforas feitas com a intenção de não ofender a ninguém, chocando toda a sociedade de uma vez propositadamente.

Jung achou interessante a explanação daquele que fora o seu contestador, e disse:

_Eu também tenho as minhas falhas, doutor Freud. A teoria que desenvolvi baseada na ideação também não foi sem metáforas. Reconheço que usamos subterfúgios para contar dos nossos estudos sobre a alma humana. A ideação como resposta aos conflitos, quando não objetivam uma solução prática, são práticas frustrantes. Os sonhos são mais úteis ao sonhador que para aqueles que o sonham a menos que o sonho mostre uma característica física desconhecida para o sonhador tais como as manifestações das doenças físicas por meios de sonhos, aquilo que o povo chama de “aviso” durante o idear. Concordo que o comportamento prático da sociedade em que vivemos nos levou aos subterfúgios.

Freud concordou e disse:

_A minha fama não é das melhores devido ao subterfúgio que usei para as minhas colocações.

Jung refletiu e corroborou a fala de Freud:

_ A minha fama é de louco. De alguém que sonhou por meses a fio desistindo até mesmo de comer para sonhar. Sinceramente, alguém em sã consciência pensa ser possível escrever toda essa teoria sem um pedaço de pão? Toda a sociedade pensa que é possível.

Freud então interveio:

_Nesse caso, fomos obrigados a usar os subterfúgios sexo e sonhos.

Ambos se divertiam com as suas metáforas, quando Lacan interrompe a conversa agradável dizendo:

_Vocês têm que discutir! O ser humano é um animal e se entende através do instinto. É a partir do instinto primário que o ser humano desenvolve todas as suas capacidades intelectuais e emocionais. Esse foi o meu subterfúgio para atingir toda a sociedade. Vocês me deixaram num mato sem cachorro! Vocês não sabem o quanto suei para descobrir um recurso adequado para explicar a minha teoria sobre o comportamento humano.

Os outros, Freud e Jung o chamaram de bruto.

Depois de tais considerações, posso dizer que vou tomar café. Foi muita psicologia para uma só cristã.

3 comentários:

La Gata Coqueta disse...



Compartir la vida nos hace más felices,
compartir la alegría incrementa nuestra felicidad,
compartir nuestras lagrimas libera nuestros sentimientos de un gran peso,
compartir nuestros sueños nos brinda más posibilidades de alcanzarlos,
compartir con los demás nos abre un mundo de posibilidades incalculables...
Como incalculables son los aventajados latidos de las emociones,
que diligentes parten a reunirse con las vivencias y rimas que tu intelecto
ha expuesto para ennoblecer el espíritu de quienes las estamos leyendo.

¡Te deseo que disfrutes del comienzo de una maravillosa semana!

Un abrazo besando las brisas
Y un beso abrazando las sonrisas.

Atte.
María Del Carmen






Célia Rangel disse...

Bem, Yayá eu vou tomar um chá de cidreira para acalmar "meus instintos"... Imagino a reviravolta que Freud / Jung e Lacan teriam hoje ao reformular sua teorias para uma sexualidade plena - século XXI...
Abraço.

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Gosto muito dos seus escritos, sempre me fazem refletir muito, um abraço querida amiga.