Loading...
Loading...

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Sucesso e Autorrealização / Reflexão

Sucesso e Autorrealização / Reflexão

clip_image002

Embora o sucesso pareça estar ligado à autorrealização, os efeitos produzidos no dia seguinte ao feito ligado a um e outro são completamente diferentes.

Os processos envolvidos são semelhantes, tais como o estudo e a dedicação ao que se pretende fazer aliados à disciplina, etc.

Quantos shows musicais não terminaram com a guitarra sendo quebrada no palco? O sucesso foi atingido, mas é efêmero. Ao dia seguinte serão necessárias horas de estudo para o próximo show, mesmo com a ressaca do dia anterior ribombando como um sino dentro da cabeça. O artista nunca é o que costumamos chamar de homem realizado, a autorrealização dele se dá por momentos e horas, para dali a pouco voltar ao zero com a necessidade da criação latente. Todo artista vive a vida numa obra inacabada, sem questionar esse sentimento, absolutamente necessário ao seu modus vivendi.

A autorrealização tem o seu ponto forte ao ver o prato feito, numa linguagem bem coloquial. É concreta essa realização, como um prato de louça, que, quando bem cuidado, se tem para a vida inteira. Depois de servida a refeição, lava-se a louça e se pode tirar uma sesta porque o prato está lá para quando se precisar dele.

São sensações diferentes, porque a consequência do sucesso é a tristeza de se ter que dedicar a ele por quantas vezes forem necessárias e a autorrealização está na criação da obra de arte.

Já, a autorrealização, pode anteceder ao sucesso inesperado, que é o que acontece quando vemos leilões de louças pintadas à mão compradas por fortunas. O sucesso não se deu na autorrealização, foi uma coincidência e outro prato de louça virá a substituir o anterior, sem tristezas para o seu proprietário.

Portanto, a busca da autorrealização concreta através do sucesso é a busca perdida da autorrealização concreta e a busca do sucesso através da autorrealização concreta é uma coincidência.

Para concluir, deixo o ditado popular: Quem criou o domingo, enquanto um dia de descanso, foi Deus; porque o diabo não dá folga.

Um comentário:

XicoAlmeida disse...

Sinto que o sucesso é a autorrealização da constante e incessante procura.
Para dentro e fora de cada um de nós.
Nessa busca incessante da perfeição duradoura e inatengível.
Abraços.