Loading...
Loading...

sábado, 17 de agosto de 2013

Pintura Ingênua

Pintura Ingênua
clip_image002
Quem não conhece o pastel
Da Maricota da feira,
Muito perdeu de uva e céu;
Não saberá da goiabeira.

Feira e calor, povaréu,
Que essa travessa festeira
Ao barulhento escarcéu
Vende a gostar, brasileira.

Ao resguardado papel
Fica a merenda e a meadeira;
Ingenuidade é pincel,
Requeijão e brincadeira.

6 comentários:

Malu Silva disse...

Lindo e delicioso de se ler...
Parabéns!!! Abraços

Gosto de poemas assim, cheios de levezas...

✿ chica disse...

Lindo e leve!Adorei! beijos,chica

Célia Rangel disse...

Nisso tudo a alegria do encontro preenchendo a tela da vida!
Bjs. Célia.

Elisa T. Campos disse...


A tela é tão linda e leve.
Doce como a sua poesia.

Um bom dia para você.
bjs.

Ingrid disse...

amei..
beijo e boa semana..

PERSEVERÂNÇA disse...

Quando estamos com o coração tranquilo a mente entra em sintonia e nós produzimos poemas maravilhosos; também conseguimos conquistar as pessoas pelas nossas atitudes, harmonia e gentileza fazem de nós pessoas diferentes e atraentes.
Beijo no seu coração.
Nicinha