Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Curiosidades da Moda Curitibana / Crônica do Cotidiano

Curiosidades da Moda Curitibana / Crônica do Cotidiano

clip_image002

Curitiba segue padrões rígidos de vestimenta para a mulher em geral, sendo que a cada bairro as moças e senhoras têm no seu jeito de vestir a sua identificação com o local.

Para o centro da cidade temos a roupa padrão (de acordo com a estação do inverno) como sendo calça social de alfaiataria feminina (tecido Oxford), blusas de malha ou camisas femininas e, às vezes, um casaqueto acompanhado por sapatos do tipo scarpins. São recepcionistas, bancárias, funcionárias de nível médio bem vestidas com roupas baratas e uma conta para a outra o local das pechinchas. Usam maquiagem básica para o dia composta por pó compacto, rímel, blush e batom. É o uniforme do centro da cidade.

Mas, se vocês, moças e senhoras, ao se dirigirem aos bairros badalados trajando esse tipo de roupa, serão consideradas exibicionistas. As moças dos locais badalados usam calças jeans de grife com blusas e camisas de grife, mas gostam da aparência despojada ao se vestirem. São roupas de marcas conhecidas com aparência simples numa aparência bem cuidada e com maquiagem não perceptível aos olhares dos outros.

Em alguns bairros, a simplicidade na vestimenta, traz ao bairro a impressão de simpatia por parte daquele que a veste. Sem grife, calças jeans, sapatilhas e cabelos lavados e penteados com escova; o que conta é o tratamento dado às madeixas. Um batom leve complementa o traje e é bom para aproveitar o dia, caminhar despreocupadamente e conhecer as pessoas destes bairros.

Existem ainda locais que exigem a vestimenta mais simples e surrada que vocês tiverem em casa. Para irem aos tais locais se torna necessário que vocês busquem cuidadosamente aquelas roupas que vocês haviam separado para doar, escolham aquelas que estão com aparência de surradas e vista. Vocês estarão dentro do momento da turma.

Agora, se vocês levantaram de manhã e se prepararam para um dia cheio de atividades, fechem os ouvidos se tiverem que ir aos diversos bairros da capital, mas escolham a personagem antes de saírem.

Essa crônica é em homenagem aos jovens adultos que disseram que eu parecia uma colega deles e ao fim, todos rimos nesse grupo de oito pessoas ao atravessarmos a rua juntos. Eu, elas e eles, nessa turma boa que se separou em seguida ao chegarmos à próxima quadra porque ninguém conhecia ninguém.

Um comentário:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Yayá
Acho que é sempre assim, aqui em BH pode-se conhecer em que bairro mora a pessoas, pelo roupa ou pela cor do ônibus que ela pega.
Bjux