Loading...
Loading...

domingo, 3 de fevereiro de 2013

O Que Significa Isso? Crônica de Supermercado

O Que Significa Isso? Crônica de Supermercado

clip_image002

Há dias diferentes de todos os demais, mesmo no pão do supermercado.

Domingo de pouca gente e fila com a temperatura devagar. Alguns entediados, outros na fiel rotina, como eu.

Não gosto de assuntos ruins, então não conto o fato em si, mas certamente quem ler, deduzirá o fato.

De repente todos nós, na fila, sussurrávamos uns aos outros:

_Que vontade de largar a cesta e sair agora mesmo daqui.

O outro também confidenciava:

_Se você sair correndo, eles podem ir atrás de você.

Outra freguesa comenta:

_Disfarcemos e façamos de conta que não estamos vendo.

Todos nós disfarçamos, mas o cochicho continuava:

_Parece que ele aponta com o dedo dentro do bolso contra o segurança.

O outro falou:

Olha aquele encostado na porta controlando o movimento.

A outra comenta:

_Metade saiu, metade está no fim da fila.

Foi então que combinamos ao ouvirmos o senhor que estava próximo a nós:

_Paguem as contas das cestas nos caixas e sumam. Esqueçam a chuva que cai. Vamos para as nossas casas o mais rápido possível, mas sem correr para não dar na vista e deixar os que estão atrás de nós em perigo. O segurança está se comunicando com alguém, fiquemos calmos.

Eu sei é que saí e tomei banho de chuva, mas vim embora.

O que terá sido isso?

7 comentários:

#*Marly Bastos*# disse...

Nesses casos o melhor é agir assim mesmo. Afinal não somos heróis e agir de forma que nao somos preparados é colocar tudo em risco.
bjks doces e boa semana.

Ingrid disse...

emoção de Domingo..
beijinhos querida e boa semana!

Célia Rangel disse...

... Mistérios... que nem sempre é bom pagar pra ver...
Bjs. Célia.

Jossara Bes disse...

Oi Yayá!

Boa Pergunta! Também queria saber!
Tenha uma linda semana!
Beijos!

La Gata Coqueta disse...



Estamos de nuevo en el mes del amor y la amistad…

Las flores ensalzarán la brillantez de los textos y la poesía recorrerá las cumbres de la vida en busca de la esencia de ese amor desconocido, hasta encontrarlo…

Y yo un gorrión con patitas de algodón quisiera ser…
Para refugiarme, en las alforjas del tiempo y presenciar la complicidad de la luna en el teclado del silencio, que ingenuo se sonrojará, de aquellos sueños poéticos que viajaran por las cornisas del pensamiento en busca de la utopía del amanecer…

Un abrazo de emociones
Y un beso de ilusiones.

Atte.
María Del Carmen




John L.S. disse...

Interessantíssimo...

John L. S.

AquilesMarchel disse...

um ataque nuclear á um supermercado do bairro á vista