Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

domingo, 2 de setembro de 2012

Oralidade

Oralidade

clip_image001

Sem avisar, nesse peito aberto,

A se mostrar em fase que arroga

Aos seus sentidos o rumo incerto

Da agricultura, se faz senhora,

A cultivar nesse campo fértil.

 

A perguntar os porquês do gesto,

Desinformada pela memória,

Como se deu essa forma e critério

Entre a semente até essa chicória

A germinar desde ontem; mistério.

 

O que não é visto, mas que não é estéril;

A plantação e o subsolo c’oa glória

De se saberem parte do préstimo

Que valoriza o contar a história;

Oralidade do magistério.

19 comentários:

Célia Rangel disse...

Essa é uma "Oralidade" que apenas semeia na certeza de que outro colherá!
[ ] Célia.

Dulce Morais disse...

Adorei a originalidade desta "Oralidade".
Parabéns!

Ivone Poemas disse...

Bom dia amiga Yayá!
Que lindo isso, os mistérios da Vida e da criação, pois tudo se pode explicar, mas essa coisa linda da germinação é mesmo algo a fazer pensar!
Amo ver uma plantinha nascer!
Abraços minha linda!

Mariangela disse...

Tudo que semeamos colhemos também!
Um lindo e original poema!
Beijos Yayá e uma ótima semana!
Mariangela

Will Moa disse...

Tua oralidade revela a oração que todo docente deveria perceber...

Ótima semana mais curta para todos nós!

Elisa T. Campos disse...

Yayá.
Sempre tardo mas chego.
Que criativa oralidade. Até a chicória que adoro fazendo história.

Parabéns
Um lindo dia para você.
Bjs.

Isa E. disse...

Olá, Yayá
Cultivar exige dedicação, cuidado e ainda que o terreno seja fértil, é preciso muita sabedoria e boas sementes.
É assim com a lavoura, é assim com a vida.
Gostei muito daqui e vou voltar mais vezes!
Um beijo carinhoso

Jossara Bes disse...

Oi Yayá!

Que lindo!
Mistérios da vida!
Beijos!

Fernando Santos (Chana) disse...

Espectacular....
Cumprimentos

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga

Peço desculpas pela minha ausência, mas não é por esquecimento, mas sim por conta de meu novo projeto, o qual me está retirando muito tempo.

Ser esposa, mãe, amiga, dona de casa, e ainda aprendiz de escritora, não é tarefa muito fácil, requer de nós um grande equilíbrio.

Queria muito agradecer por sua presença amiga lá no meu cantinho, presença que me alegra por demais meu coração e minha vida! Muito Obrigada!

Me perdoe por alguma coisa.

Um lindo dia para você.

Abraço amigo

Maria Alice

Lia Noronha disse...

Ola Yayá..saudades das suas poesias querida.bjinsss

mfc disse...

Uma oralidade bonita e lindamente construída!
Beijinhos,

Mona Lisa disse...

A vida com seus mistérios num belíssimo poema!

Beijos.

AquilesMarchel disse...

preciso reler para compreender ou falarei besteiras....

D. Garcia disse...

O que podemos fazer é semear.
O que a semente vai germinar é coisa que a vida faz mistério.
Muito linda a reflexão, Yaya!
Abraços. Daniel.

Marisete Zanon disse...

Por vezes podemos até indignarmos por não entender certas coisas, ou entender e mesmo assim ficarmos boquiabertos.
Aguardo tudo de ordem técnica voltar ao normal...rss.
Um abraço.

MARIA DA FONTE disse...

Gosto muito de passar por aqui. Vou sempre muito mais rica. Gosto muito do que leio. beijinhos

OceanoAzul.Sonhos disse...

Cultivemos, para que possamos colher. Colher palavras como estas que nos deixa, é sempre muito bom!

Um abraço
cvb

Sissym disse...

Yayá, parabens!
Adorei sua composição de "Oralidade".

Bjs