Loading...
Loading...

sábado, 25 de agosto de 2012

Réstia

Réstia

clip_image002

Tal ouro puro que se esconde

Em densa escarpa por brinquedo,

O sol se finge no horizonte

Diamante, e brilha em seu segredo.

 

E forma a estrela que responde

Ao raio e à couraça desse enredo,

Furtando a nuvem dessa fonte

Que ao escuro verga sem ter medo.

 

Que chova a luz, de não sei de onde,

Percorra o céu tal passaredo;

Que voe por sobre o mal e conte

Da réstia que se abriu ao arvoredo.

19 comentários:

Célia Rangel disse...

No segredo da réstia do sol, a revelação do descaso com a natureza pelo homem... Lindo poema!
Bj. Célia.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

É sempre bela, uma réstia de luz,
especialmente em meio à poesia...

Um abraço, Yaiá,
da Lúcia

Marisete Zanon disse...

Yayá, sempre lidando com delicadeza com as palavras e formar o poema. Gostoso ver uma réstia de sol por entre árvores.
Um ótimo domingo para si!

Centelha Luminosa disse...

OLá Yaiá, boa noite!

Que chova a luz de poesias em seu coração de poeta, minha amiga, a cada vez mais, por nos felicitar com um poema tão lindo como esse!

Lindo domingo pra todos nós!

Bjos da Lu...

✿ chica disse...

Adoro ver essas réstias...Lindo!beijos,chica

Ingrid disse...

que bela luz nos trazem teus versos querida Yayá..
beijos e um lindo Domingo..

mfc disse...

Um poema lindo ao sol que sempre nos visita sem se esquecer de nós!
Beijos,

Everson Russo disse...

Belos e intensos versos a se refletir....uma bela semana pra ti amiga...beijos.

Imaginário disse...

E pensar que Dante perdeu a passagem do carro de Cristo, fascinado que estava pela luz dos de Beatriz...
Obrigado, Yayá. Tenha um bom final de domingo e um ótima semana.
Abraço.
Gilson.

ONG ALERTA disse...

Lindo...beijo Lisette.

Elisa T. Campos disse...

Réstia de luz .O sol finge de diamante e o passaredo a sobrovoar o céu.
Mais um lindo poema rimado.

Bjs

Marisete Zanon disse...

Vim desejar uma semana de tranquilidade, alegrias e muita poesia!
um abraço

lis disse...

Uma réstia de sol é mesmo como ouro e diamante em meio aos arvoredos.
Um poema delicado Yayá, louvação ao astro-rei que brilha e aquece a alma.
um abraço meu

Silenciosamente ouvindo... disse...

Um lindíssimo poema em que a natureza
se entrecruza nas suas palavras.
Gostei muito.Beijinho
Irene Alves

Bergilde disse...

É a voz da poesia a nos fazer perceber com suas palavras o que é a realidade,a sentí-la nesse feixe de luz junto a você! Meu abraço,

MARIA DA FONTE disse...

Muito interessante o conteúdo deste seu poema. Gostei muito. Abraços

edumanes disse...

Ouro puro esconde
Brilhante ao luar
Encontrado onde
Para bem o guardar!

Como a beleza encontrar
Por vezes escondida
Despercebida a passear
De braços dados com a vida!

Boa noite para você, amiga Yayá,
um abraço
Eduardo.

aluap disse...

Antes de ir dormir envio daqui votos de uma semana cheia de luz e de tudo o que a palavra réstia significa.

Boa Noite*

Everson Russo disse...

Uma bela semana de poesias pra ti minha amiga...beijos..