Loading...
Loading...

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Minimalista / Poema Desconfiado

Minimalista

Poema Desconfiado

clip_image001

Um anjo me disse

Que amor é crendice;

Coitado desse anjo

Sem asas ou banjo,

11 comentários:

Artes e escritas disse...

Amigos, estou sem tempo agora, mas visitarei vocês assim que puder. Um abraço a quem visitar o blog entre hoje e amanhã, Yayá.

Paulo Francisco disse...

Coitado, coitado mesmo!
Um beijo grande

✿ chica disse...

Pobre dele!!Lindo!!beijos,chica

Mariangela disse...

Oi Yayá!
Coitado mesmo desse anjo!!!
Beijo
Mariangela

Célia Rangel disse...

Precisamos paramentar o "tal anjo"...
Bj. Célia.

lucidreira disse...

Este é um anjo não alado e sem uma canção para embalar suas crendices.
Abraço

Ivone Poemas disse...

Coitado do anjo, é mesmo sem asa e sem banjo!
Abraços minha linda amiga!
Até quando der, pois é sempre bom ter você em minha vida!

aluap disse...

Como geralmente se diz "Coitado...não sabe o que diz!"
Yayá, volte então quando puder, pois é sempre gratificante receber suas visitas.

Grande Abraço.

Élys disse...

Este anjo, infelizmente, inspira pena. O Amor é tudo.
Beijos.

Marisete Zanon disse...

deve ser um anjo caído...
Beijo Yayá!

Mona Lisa disse...

Coitado, mesmo!

Quem não conhece o amor não conhece a vida!

Beijos.