Loading...
Loading...

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Dalva Tarde

Dalva Tarde

clip_image002

Estrela de brilho terno

Que sempre ilumina o céu,

Clareia na tarde o mistério

Que a névoa encobriu com véu.

 

Não deixa o brilhar inepto

À estrela e o seu fogaréu,

Mas é certo neste incerto

Momento, o sabor do mel.

 

Solstício de um bem secreto

E cisma de um carrossel,

Foi do ontem ao encontro etéreo

Que a Dalva surgiu escarcéu.

11 comentários:

Smareis disse...

Maravilhoso,

Linda Estrela Dalva.

Beijos e ótima semana!

Lourdes disse...

Estou de regresso após uma ausência forçada e deparei logo com este lindo poema. Parabéns!
Beijinhos

Lourdes

Jossara Bes disse...

Yayá, Querida!

Inspiração luminosa! Estrela Dalva!
Lindo!
Obrigado por ter indicado meu blog para o "MEME"!
Tenha uma ótima teça feira!
Beijos!

Everson Russo disse...

Linda estrela, carregada de brilho e nostalgia...beijos de bom dia pra ti amiga.

Rita disse...

Obrigado pelo carinho de sempre
adorei o poema é lindo
Abraços de uma boa terça feira
Bjuss Rita

aluap disse...

Aqui a chuva resolveu aparecer dando a esta tarde uma tonalidade mais cinzenta e cumprindo o ditado de que “Abril águas mil”, mas gostei de ver essa estrela em tom de mel.

Tenha uma ótima tarde Yayá.

edumanes disse...

A estrela brilhante
Entre o céu e as nuvens escondida
A flor naquele jardim distante
Que alguém a deixou lá esquecida!

Como o amor que foi e não voltou
Seguindo para lugar desconhecido
Teimosamente, quem mais o não procurou
Por ele continua louco, perdido!

um abraço
Eduardo.

MARIA DA FONTE disse...

Gostei muito do blogue.Parabéns pelos lindos textos. Voltarei sempre.
Abraços

Sonhadora disse...

Minha querida

Sempre muito belos os seus versos...adorei e deixo o meu beijinho com carinho.

Sonhadora

Eloah disse...

Lindo Poema ! Tem o mesmo brilho da Estrela Dalva.
Há muito que não a ouvia ser citada.Amei!
Bjs Eloah

Elisa T. Campos disse...

Adorei sua estrela
Até me lembrei de uma canção.
Parabéns

Beijos