Loading...
Loading...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Humor: Oh! Minha Vaidade

Humor: Oh! Minha Vaidade

clip_image002

Meu cabelo em torvelinho

Não me deixa sossegar,

Passarinho fez um ninho

E não penso sem pentear.

 

Bem cuidado é um bom caminho,

Mas o preço é de lascar;

Haja bolso com espinho

E a vontade a me espetar.

 

O meu bolso não é corincho,

Nem o espelho um espaldar;

A vaidade é um desalinho,

Mando o espelho sossegar.

 

Da beleza, esse carinho

Estou pronta a descartar;

Com meu pente dou jeitinho

E ninguém vai reparar.

 

O meu tempo é meu vizinho

E me avisa esse chegar

Dessa idade igual ao vinho;

Faz-me rir desse explicar.

12 comentários:

Artes e escritas disse...

Amigos, no momento estou sem condições de blogar. Posto os versos na medida do possível e conto com a compreensão dos amigos. Um abraço, Yayá.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Yayá, está mais que compreendida. Cuide de suas coisas e de você. Quando der, dá um "oi" prá gente.

Ficou muito bacana essa vaidade humorística. Gostei da idéia do ninho de passarinhos.
Grande abraço.
Manoel.

Luks Vieira disse...

Kkk, até para nossa vaidade temos que penar para conseguirmos aproveitar...
Att.,
Luks

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre adoro os seus poemas e a maneira de escrever...leve como uma pena.
e não se preocupe...eu vou sempre passando.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Marcos Souza disse...

Oi amiga Yaya,
Blogar sinceramente exige tempo e, em nossa vida corrida é muito difícil compartilhar família, trabalho e blog... mas é muito gratificante receber mensagens como as suas; por isso continuo dentro do possível postando e espero continuar lendo suas postagens maravilhosas.

Luís Coelho disse...

A idade mete algumas coisas na linha mas muitas outras em desalinho.

Não há pente que acerte os cabelos eriçados...........

Jossara Bes disse...

Yayá Querida!

Muito legal essa "sua vaidade"!
Chega um tempo, concordo com você, em que o espelho já não é tão importante. Não é uma mecha de cabelo em desalinho que nos tira do compasso!
Beijos!

Elizabeth disse...

Tomate un tiempo linda, cuando regreses nuestros brazos abiertos te recibiran sin duda. El poema me pareció fantástico amiga. Besos.

fernando disse...

Humor delicado.

Fernando José Karl

Michele disse...

Yayá

Seu poema ficou lindo. Musical, ritmado, gostoso de ler e declamar!
Gostei muito!

Um beijo

Maria Emilia Moreira disse...

Muito interessante o seu blogue. Então a poesia nem se fala!
Que se sinta bem, são os meus votos.

Elisa T. Campos disse...

Que mimo esses versos.
Meu cabelo em torvelinho
passarinho fez o ninho

Bjs