Loading...
Loading...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Hoje não vou blogar

Hoje não vou blogarclip_image002

Encontrei uma quadra feita na infância. Bastante simples, mas saborosa. Naquele tempo não havia computador. Deixem-me suspirar com estes meus versos antigos:

Quando sexta chegar

Quero dela, contar:

Que de tanto trovar,

Vivo agora a pensar.

Yayá - 18/08/1972

Um tesouro esquecido, delicioso de encontrar, que eu pensava perdido, mas agora estou a admirar. Até a manhã e bons sonhos a todos...

10 comentários:

soninha disse...

Lindo, muito lindo!parabéns.
beijinhos de luz

Luís Coelho disse...

Isto era quando a Sexta-feira correspondia a dois dias de descanso.
Hoje temos de trabalhar mais horas para termos o mesmo
Os fins de semana são para trabalhar.

Parece que é bom voltar atrás e refolhear as nossas memórias.
Encontramos coisas que encantam.

Ivone Poemas disse...

Que lindo prazer é esse, não tem preço!
Curtir o que um dia fizemos e deixamos esquecido dado por perdido e o reencontrar!
Abraços amiga, a poesia nasceu contigo!
Ivone

Elizabeth disse...

Wao! En el 1972 escribías tan bien. Sin duda la palabra halla en tu alma suficiente luz para arder. Bendiciones!

Van disse...

Blogou lindamente.

Beijos Yayá!

Antonio Pereira (Apon) disse...

Olá!

Preparei uma pequena homenagem para os Blogs que interagem com o: A arte da vida. No poema: Blogando na janela, parte dos versos é formada pelo nome de “janelas” amigas. Confira. Seu Blog está lá.

Um abração.

Marly Bastos disse...

Já estava no sangue o poetar!
Beijokas e um meio de semana maravilhoso.

ANALUZ disse...

Minha Linda

passado que mostra o que te viria na veia...


palavras poucas mas com grande significado!!

a beleza e sentimento de dizer:

"Que de tanto trovar, Vivo agora a pensar"

só poderia ser alma de Poeta como a Tua!!

gostei do teu resgate

beijo na Alma

Célia disse...

Pois então, Yayá... desde sua infância já prometia ser a poetisa que é... Parabéns!
Abraço, Célia.

Marli Carmen disse...

Que lindo!!!