Loading...
Loading...

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Ágape–Um Livro Bom

Ágape – Um Livro Bom

Escrevo este artigo como um testemunho sobre o livro do padre Marcelo Rossi, Ágape. É um livro de amor, o amor de Deus com uma leitura acessível ao leigo e ao homem culto, cuja profundidade de sabedoria divina se aproxima do ser humano em acordo com a cultura que ele possui.

Enquanto para Freud a religiosidade nasce da necessidade que o ser humano tem no eterno, Ágape atesta que eterno é o amor.

Quando não resta nem mesmo a esperança, embora cultivada ou desejada, o ser humano não perde a capacidade de amar, um amor devotado aos animais de estimação, um amor dedicado às suas plantas, um amor dedicado a um desconhecido, etc.

Jesus Cristo amou de corpo e alma todos os seres.

Voltando a Freud e a religiosidade vista como uma necessidade de proteção, uma projeção das emoções infantis na vida adulta.

De acordo com a leitura do livro Ágape, Jesus nasceu para servir ao próximo, como fonte de amor inesgotável, água viva de fonte que não seca. Ao invés de procurar a paz interior dentro de si através de orações, Ele a encontra no convívio amoroso de utilidade ao próximo e, mais encontra a Si mesmo. Jesus viveu assim, mas quanto a nós, Ele não nos pede que abandonemos o nosso “eu”; pede que nos encontremos no amor ao próximo.

Ágape, contudo, não menospreza outras religiões, antes se faz irmão pela palavra de Deus. Também se utiliza de histórias populares e de outros povos como se fossem parábolas de sabedoria.

Orações e Bíblia, caminhos de ligação do ser humano com o Deus Vivo, porque Ele se fez verbo e a palavra (divina) é viva por todos os séculos do tempo do homem.

Para encerrar, transcrevo versos de Goethe, encontrados no livro O Mal Estar da Cultura, de Freud, que trata da relação da religião com a arte e a ciência:

“Quem tem arte e ciência tem também religião;

Quem não tem nenhuma das duas,

Que tenha religião.” Xênias Mansas IX

Em nenhum momento o padre Marcelo questiona a função da vida, antes aceita-a, mas não por comodismo e sim pelo amor que nos foi ofertado enquanto uma possibilidade de sentir, uma possibilidade de entendimento.

Por que ágape e por que Freud? Adquiri o livro Ágape para conhecer o pensamento e a oração do padre Marcelo Rossi, o padre que é benquisto por uma multidão de fiéis católicos. Adquiri o livro O Mal Estar da Cultura de Freud para conhecer a psicologia das artes.

O fato do livro de Freud discutir a religiosidade e a sua influência nas artes, unido ao fato de que o livro Ágape discute o amor como fator primeiro da religião, o feriado e as leituras fizeram com que este artigo que ora digito não contenham alguma interferência consciente no texto que apresento em síntese.

12 comentários:

Bela disse...

Eu li Ágape e gostei muito. É impossível não refletir sobre a sua própria vida após lê-lo. Padre Marcelo nos transmite a sua mensagem através de uma linguagem simples e direta e com maestria chega a nossos corações.
Abraços,
Bela.

Célia disse...

É uma boa leitura - ambas. O paralelo entre Freud e padre Marcelo retira possíveis resquícios fundamentalistas da religião e incorpora a ciência evolutiva do humano. A busca do amor sem muralhas, mas com pontes. Boa indicação. Abraço, Célia.

Severa Cabral(escritora) disse...

Eu estou tão feliz em tê-la como amiga,mas minha festa só não foi completa pq vc não estava presente.
Mas mesmo assim nunca deixarei de visitar-la.
Este livro de Padre Marcelo é um verdadeiro Àgape...
bjssssssssssssssssssss

Paulo Sotter disse...

Oi Yayá. Obrigado pela dica, me pareceu muito interessante. Vou ler com certeza. Um grande abraço!!!

SIMONE PRADO disse...

Sim, o amor incondicional. O amor que tudo suporta. Amar o próximo como a ti mesmo. Dar a outra face...

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.(1 cor 13)

Cris disse...

Sim, por cá também passou :D

Beijinho, ainda bem que gostou ;)

. intemporal . disse...

.

.

. "Deus é Amor" .

.

. e também a e.tern.idade .

.

. a Luz .

.

. e a razão.de.ser.do.coração .

.

.

. um bom fim.de.semana .

.

. e,,, .

.

. um beijo . sentido .

.

.

Aclim disse...

Yayá sábia yayá, é assim amada.

Penso eu e assim faço leio somente a Bíblia como fonte de água pura, sendo que lendo um livro sobre a mesma estarei lendo o que um outro entendeu e o que ele entendeu sobre a Bíblia pode ser somente um achismo.

A Bíblia contém ensimanetos sobre tudo o que precisamos saber para viver neste mundo.

Os outros autores temos que filtrar muito bem suas palavras para não tomar atalho a lugar algum.


Abraço querida


Abraço

Ziza's N.E.M. disse...

obrigado =')

Aclim disse...

Passei para um abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Pelo seu texto percebe-se ser um livro bastante interessante. Vou procurar para ler. Valei a dica.
Bjux

Zil Mar disse...

eu gostei da sua dica....


deixo um grande beijo...


Zil