Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

O Relógio de Liliana

O relógio de Lilianaclip_image002

Edson encontrou-se com Liliana, sua colega de trabalho, no supermercado. Aproveitou a oportunidade para discutir a política de vendas da loja de departamentos:

_Você acha que a promoção de final de semana terá uma boa venda? Eu estou em dúvida se trabalho até as dez da noite sábado. É uma chance de aumentar a comissão, mas eu não sei se... De repente, vou jantar fora.

Ela disse que estava concentrada na vontade de conquistar a comissão das vendas promocionais e que iria participar das vendas à noite.

Edson mudou de assunto e eles se dirigiram a caixas diferentes e se despediram.

Liliana pegou o seu carrinho de compras e o leva até o carro. Encontra-se com a vizinha Dora e a cumprimenta.

Dora pergunta o que ela pensa dos cuidados com o prédio onde elas moram.

_Eu não sei, os moradores são responsáveis, eles não deixarão nada de errado acontecer no edifício. Eu chego a minha casa, faço o jantar, sirvo a comida para as crianças e vamos todos dormir.

A vizinha lamenta que a outra não saiba de nada.

Liliana chega, descarrega as compras e as guarda, preparando-se para fazer a janta. Toca o telefone:

_Liliana, vamos sair no sábado à tarde?

Ela diz que não será possível:

_Pela manhã vou ajeitar o cabelo e as unhas e à tarde sairei com as crianças para passearmos e conversarmos. Sinto-me tão culpada de não atendê-los durante a semana. Esse tempo é meu e deles, sinto muito.

Levanta cedo, arruma as crianças e se arruma. Deixa as crianças na escola e quem pega é a avó. Verá os filhos à noite novamente. Chega ao estacionamento da loja e o garagista a interrompe:

_Dona Liliana, a senhora estaciona aqui há algum tempo e eu nunca a ouvi reclamar ou se queixar, Como é que a senhora consegue?

_Profissionalismo e falta de tempo.

O valete a interrompeu novamente:

_Com todo o respeito que a senhora merece, preciso dizer que a senhora estão se transformando em uma pessoa mais alienada que o meu filho adolescente conversando pelo computador. Pense nisso, Dona Liliana. Pense nisso, frisou.

Liliana até concorda com o garagista, mas a vida está assim e a comissão pagará as aulas de esporte das crianças.

_Que bom que o senhor falou comigo. Hoje à noite ficarei até as dez. Até depois.

Concordou e entrou para assinar o ponto e conquistar a comissão.

14 comentários:

AC disse...

Um dia Liliana, ao acordar, irá descobrir que a vida se passou num ápice...

Beijo :)

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Pra muita gente, o relógio é o Senhor! Tem gente que gosta da
escravidão.
Beijinhos
Lúcia

IDERVAL TENÓRIO/DRA VIRGINIA TENORIO disse...

Yayá fico feliz em acompanhar de sua lavra tanto belas poesias,interessantes contos , o seu perfil cultural , a sua profundidade nas artes e nos saberes.Sei que os jovens pouco se importam com a cultura , esta como um lençol tal qual o céu que cobre todo o universo. Aqui fico bem perto daqueles que faz cultura e consigo sorver parte deste necta que tem muita dificuldade em distribuir, e daqui acompanho também uma poetisa que tem muito a ensinar aos seus leitores,Yayá muito obrigado pelos belos momentos que as suas palavras constróiem.
Querida Poetisa que na cidade nasceu ,cante a cidade que é sua e também cante o sertão que é meu,Cante o progresso que é urbano,cante o grotão que é meu,cante este Brasil que é nosso e cante este Paraná que é seu.

Gostei do Relógio de Liliana e como ja disse ,pedirei licença para publicar uma de suas poesias no meu blog se Deus permitir. Um abraço Iderval.
http://www.iderval.blogspot.com

Paulo Sotter disse...

Não se pode deixar a vida sempre para depois. Infelizmente o mundo atual transforma as pessoas em máquinas, o ser humano até dura mais, mas com certeza vive muito menos. Um abraço Yayá!

Severa Cabral(escritora) disse...

bom alvorecer!
querida amiga,texto descrito para reflexão...

Coral disse...

Muitas vezes fazemos como Liliana: colocamos uma venda nos olhos para nos proteger, e vivemos dentro de uma redoma: nosso mundinho separado do mundão por uma tênue camada fácil de romper.

SIMONE PRADO disse...

Oi amada, obrigada por suas visitas e comentários. A corrente de amizade que fazemos em nossa caminhada é o que nos sustenta a não parar. Um lindo dia, e JESUS TE AMA!

. intemporal . disse...

.

.

. o mundo pula e avança . saber pular é um pulo.passo . re.passo certo .

.

. um abraço .

.

.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Que texto gostoso de ler, e me leva a reflexão. Existe pessoas que parece com a Liliana. A vida passa rápido demais.Beijos!

Smareis

aluap disse...

Pessoas como Liliana pensam que controlam o tempo, mas os Homens apenas controlam os relógios e quando "a pilha acaba" os ponteiros preguiçam.

Saudações forninhenses

Vera Lúcia disse...

Olá Yayá,
Muitos de nós agimos como a Liliana.
Nos tornamos escravos dos compromissos e deixamos a vida passar
distraídos de sua beleza e das coisas
boas que lhe dão um colorido especial.
Beijos.

FABIANO disse...

Não aguento mais meu emprego, não sei porque, uma noite descobri que depois de 11 anos trabalhando na mesma coisa enjoei.

Luis Bento disse...

Magistral retrato de um quotidiano de costas voltadas para o essencial...

Zélia Cunha disse...

Um belo conto para reflexão! A vida tem dessas coisas . Nós corremos o tempo todo em função de bens materiais e não vemos a vida passar e muitas vezes quando nos damos por conta já é tarde demais, infelizmente.
Uma boa noite a você, muita paz!