Loading...
Loading...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Dobradura

Dobraduraclip_image002

Uma garça de papel

Voa leve nesse breve

Tempo de cor e pincel;

Dobra a curva, faz a sebe.

 

Tendo um lápis por cinzel,

Firma a pena que recebe

Riscos, traços e um corcel,

Abre o sonho que se quer.

 

Vinca o traço nesse léu,

Forma bela que precede

Algo bom e doce, mel;

Trova o sonho que se escreve.

 

Abre e fecha um mesmo céu,

Dobradura d’uma sebe;

Dobra o vento no seu véu,

Faz da forma o que concebe.

16 comentários:

Armando Pinto disse...

Aqui, com você, amiga, aprende-se a gostar ainda mais da beleza das palavras bem encadeadas... em poema.
Dá gosto ler algo assim, com alma.

AP

Maria Luisa Adães disse...

Bom poema!
Assim eu gosto de encontrar poesia!

Parabéns e um abraço,

Maria luísa Adães

marlene edir severino disse...

Com um poema feito o teu, faço do sonho o que bem quero, como bem dizes
e alço voos daqui...

Muito lindo Yayá!
[Além disso, adoro dobraduras)

Beijos

Marlene

Severa Cabral(escritora) disse...

Nas dobras do tempo encontrei vc para aprender em dobradura como ter uma amizade sincera...
Bjsssssssssssssss

Marly Bastos disse...

Brinca-se no faz de contas dos versos,
Rima-se nas brincadeiras de papel.
Lindo!
Beijokas doces

Loivarice disse...

Bom dia Yayá, lindo seu poema, tem sentimeto... bjs de luz...

Van disse...

Quanta sensibilidade! Que poema lindo!
Deu ainda mais beleza ao origami, às dobraduras, arte delicada.

Beijos, Yayá!

Célia disse...

Elegância e cultura ao "poetar" emolduram seu textos! Bebo nessa fonte que não se esgota! Parabéns e o meu abraço, Célia.

Aclim disse...

Origami, uma arte tão suave dos japoneses e uma dobra tão dura para mim, não tenho menor jeito, posso até fazer barquinhos, chapeuzinhos, só.

Lindo poema abraço

Jorge disse...

As palavras ficam imagens quando agrupadas pela pena de um artista e as imagens que ele cria, quer seja em papel, em foto ou em pintura, parece que falam.

Bípede Falante disse...

Dobrar-se para construir-se. Talvez, seja um dos grandes segredos de saber existir.
Adorei o poema :)
beijoss

Wanderley Elian Lima disse...

Acho a arte da dobradura, fantástica e ficou mais linda ainda em seu poema.
Bjux

Severa Cabral(escritora) disse...

Parabéns prá vc !
Minha linda amiga...que tem demonstrado tanta sinceridade... na hora de gritar nos comentários faz com artes e escritas...por isso que vc atingiu essa legião de amigos...
Bjssssssssssssssssssssss
Grata pelo selo,valeuuuuuuuuu

SIMONE PRADO disse...

vOCÊ PODE ME ENSINAR COMO PEGAR O SELINHO? POIS NÃO ESTOU SABENDO, BJOS.

Artes e escritas disse...

Simone, para pegar o selo você clica com o botão direito do mouse e copia a url da imagem. Depois basta adicionar como gadget do blog(imagens) ou no seu blog de selos, caso você salve a imagem no computador. Eu uso o Windows Live Writer para postar nos blogs, acho bem mais fácil. Obrigada pelo carinho,Yayá.

@ Escritora disse...

Olá!
Adorei o texto!
Agradeço pelo selinho, muito obrigada!

Bjão