Loading...
Loading...

domingo, 10 de abril de 2011

Sabedoria Oriental

Sabedoria Orientalcrayon

Uma moça adoeceu e a família levou-a para consultas médicas. Depois de diversos exames os médicos não decifraram a origem dos sintomas: sangramento nasal, fraqueza e palidez.

Rogéria sentia-se mal e estava desamparada pela medicina. Alguns médicos cogitaram problemas psicológicos que talvez levassem a moça a coçar o nariz até sangrar, mas as entrevistas resultavam em nada.

Dessas idas e vindas aos consultórios médicos surgiam comentários que diziam que a moça tinha leucemia, câncer nasofaringes, algumas pessoas má intencionadas falavam que Rogéria usava drogas. Assim a família conseguiu um segundo problema que era desmentir as falsas acusações e as especulações sobre a possível próxima morte.

Passaram-se dois anos e Rogéria sentia-se mal e o nariz sangrava de modo súbito e inesperado. A preocupação com a moça era uma constante na vida daquela família que não sabia mais como ajudá-la.

Um dia, bate à porta da casa deles um oriental:

_Bom dia. Trabalho a quatro quadras daqui. Posso conversar com a Rogéria? Permitem que eu a ajude?

A situação estava se tornando repetitiva e cansativa na vida daquela família e, eles permitiram a conversa.

Rogéria vem até a sala e senta-se desanimada para conversar.

_Bom dia, Rogéria. Eu sei que você passa mal e sei também que nenhum médico tem a cura. Vejo você passar com a sua família sempre que vão aos médicos. Você usa roupas nas cores azul, vermelho, preto, branco e bege. Todo esse tempo de doente você não usou amarelo; verde que é amarelo misto com azul e, marrom. Você está em desequilíbrio com a energia solar e, provavelmente com a energia lunar. Com a permissão da sua família trago de presente para você um casaco amarelo para os dias frios e uma regata marrom para os dias quentes. Muitos de nós, orientais, valorizamos todas as cores e as suas respectivas energias. Cada cor filtra uma energia e transmite outra, a função das cores é equilibrar as energias do corpo físico e do corpo astral, deixando o corpo emocional calmo e preparado para enfrentar as doenças. Quero que você equilibre as suas energias antes de ir novamente ao médico, mas se você precisar ir ao médico, vista o casaco amarelo ou a blusa marrom.

O homem oriental agradeceu a atenção de todos e partiu.

Rogéria estava cansada de não se sentir bem e vestiu o casaco amarelo assim que aquele homem saiu da sua casa.

Seis meses depois a moça sentia-se bem e os sangramentos do nariz cessaram e a fraqueza foi-se embora. Até hoje inventam histórias sobre a misteriosa doença, mas os médicos confirmam que os sintomas deixaram de se manifestar.

Nenhum comentário: