Loading...
Loading...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O Gênio do Armário

O Gênio do Armário.   O gênio.

Existe um gênio na porta do armário.

Surgiu do nada, jamais o vi tão perto.

Falavam dele, o raro relicário

Colado, obreiro das artes, o desperto

Dos traços leves dos nós. Um corolário

Sagaz na busca pensada ao emissário

Das almas vãs, manda a arte ao desacerto,

Às novas cartas. Amor, dom honorário.

Existe um gênio na porta do armário.

Fugaz, de sóbrio talento, muito esperto,

Suave e sério. Mister e signatário

De obra-mestra de esboço encoberto,

Aberta ao léu no enorme imaginário

De céu dourado, ensejado e elucidário

Da hábil graça rogada. Do experto

Espera ávido um ósculo diário.

Nenhum comentário: