Loading...
Loading...

domingo, 30 de janeiro de 2011

Honra ao Mérito

Honra ao Mérito.

Um poeta solidário

Faz da causa

O seu verso partidário.

Dita a pausa

Um poeta solitário,

Comedido,

No girar contraditório

Tão sentido.

Oração no genuflexório

No seu modo.

Sem temer o tema inglório

Vai em frente,

Tange a pena, peremptório

Segue a gente.

Faz o rumo obrigatório.

Cerzidor

Com um lápis, repertório

De amor

Que o invade compulsório,

Sua dor.

Nascimento de um notório

Escritor.

Do saber um divisório

Construtor.

Sua meta: um ilusório

Contrapor

Ao labor. Um meritório

Vencedor.

O viés conspiratório

De si mesmo.

Nenhum comentário: