Loading...
Loading...

sábado, 11 de dezembro de 2010

Charme

Jean Fragonard

Marie caminha suavemente e altiva na sala ampla do seu apartamento. Sorri delicadamente para o gato angorá passeando sobre o cravo. Prepara os petit fours para os seus convidados de logo mais à noite. O cravo não existe para a multidão, exige refinamento dos sentidos.

Com todos os preparativos arrumados em fina mesa com uma toalha de seda bordada, ela encosta-se ao descanso da poltrona e aprecia o seu Fragonard.

O músico chega com a sua pasta de partituras. Ele pede um copo de água. O tempo estava abafado, desceu um ponto de ônibus antes e teve que caminhar sob o sol escaldante. Ele afina o instrumento enquanto os convidados aguardam a hora de adentrar a sala de audição.

Ele exibe o seu virtuosismo com Frescobaldi, Couperin e Bach. Terminada a execução, serve-se e recebe o cachê discretamente. A pauta imaginada por ele para o baixo contínuo ficou adequada. Segue o caminho de volta.

Marie distribui o cartão do músico para novas e seletas apresentações do barroco e da renascença.

Um comentário:

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
ARTES E ESCRITAS

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE : OS DESEO UNAS FIESTAS ENTRAÑABLES 2010- Y FELIZ AÑO 2011 CON TODO MI CORAZON….


ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...